Minha lista de blogs

  • O Jardim das Aflições - O filme, O JARDIM DAS AFLIÇÕES, do brilhante OLAVO DE CARVALHO, é um filme excelente, que eu gostei muito. Confesso que cheguei a me emocionar, no iníci...
    Há 44 minutos

segunda-feira, 13 de outubro de 2014

Eleições 2014: Dilma diz que sugestão de trocar carne por ovo foi 'extremamente infeliz'

Presidente afirmou nesta segunda-feira que Márcio Holland errou ao fazer a afirmação e negou que a fala seja sintoma de que a inflação está descontrolada

Dilma Rousseff durante a entrevista coletiva no Palácio da Alvorada em Brasília/DF - 13/10/2014
Dilma Rousseff durante a entrevista coletiva no Palácio da Alvorada em Brasília/DF - 13/10/2014 (Alan Marques/Folhapress)
A presidente-candidata tentou reagir nesta segunda-feira ao estrago causado pela declaração do secretário de Política Econômica de seu governo, Márcio Holland, segundo quem a população pode substituir a carne por ovo para ajudar a conter a inflação. Em entrevista coletiva no Palácio da Alvorada, a petista reconheceu que Holland foi "extremamente infeliz". "Acho errada a afirmação do secretário de política econômica. (...) Mais do que errada, infeliz. Uma frase extremamente infeliz", disse.
Dilma negou que a afirmação de Holland seja um sintoma de que a inflação está descontrolada. "Eu acho que a estabilização da moeda é um ganho. Um grande ganho. Porém, estabilização da moeda não significou estabilização da economia", disse. A presidente também repetiu a cantilena de que FHC "quebrou o país três vezes".

Conheça a Umbanda Astrológica no livro OS SENHORES DO DESTINO


A petista afirmou ainda que a aliança do PSB com Aécio Neves não é coerente com a história do partido e do ex-governador de Pernambuco Miguel Arraes. "Eu tenho certeza que a base fundamental do PSB, o pessoal mais ligado à tradição do PSB, basicamente ao ex-governador Arraes, nunca estaria com Aécio Neves."

Dilma ainda elogiou o presidente boliviano Evo Morales, que conquistou o terceiro mandato neste domingo. "É uma grande vitória. Mostra que o preconceito contra ele não tem base na realidade. O presidente Morales é um grande presidente e, mais do que isso, pacificou a Bolívia", disse ela, que disse não comentar questões políticas internas dos outros países – e que, portanto, não iria se posicionar sobre a acumulação de poder nas mãos do presidente boliviano.
A presidente-candidata Dilma ainda declarou que apoiará o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva em 2018, caso ele se candidate à Presidência: "(A candidatura) Terá de ser avaliada. Agora, se for depender de mim, pode ter certeza: eu ajudo".

Reforma política – Dilma participou também de um evento com entidades que organizaram um plebiscito pela reforma política – entre elas, a CUT, o MST e a UNE, todas historicamente ligadas ao petistmo. A consulta teve 7,7 milhões de participações, e terminou com uma nada surpreendente aprovação de 97% à convocação de uma constituinte exclusiva para realizar a reforma política".

No evento, a presidente repetiu as críticas que têm feito ao PSDB e disse que os tucanos "odeiam" programas que ofereçam serviços gratutios à população. "Eles não gostam de uma palavra: gratuito. Odeiam. E o Pronatec tinha que ser gratuito, porque se não fosse você faria a velha seleção por cima".

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Pesquisar este blog

Seguidores

Google+ Seguidores

Google+ Badge