Minha lista de blogs

domingo, 10 de julho de 2016

"Simulação de existência": O caixa 2 do Garçom do Lula

O advogado Flávio Henrique Costa Pereira, responsável pela ação do PSDB contra a campanha de Dilma Rousseff, disse a O Antagonista que o relacionamento do doleiro Toninho da Barcelona com Carlos Cortegoso é "mais uma prova" de ilegalidade.

"Doleiro é prova do abuso de poder de Dilma"


O advogado Flávio Henrique Costa Pereira, responsável pela ação do PSDB contra a campanha de Dilma Rousseff, disse a O Antagonista que o relacionamento do doleiro Toninho da Barcelona com Carlos Cortegoso é "mais uma prova" de ilegalidade.
"Essa é mais uma prova que surge do abuso de poder praticado por Dilma Rousseff e o PT nas eleições de 2014, que, certamente, será levada em consideração pelo TSE quando do julgamento das ações propostas pelo PSDB."
Segundo Pereira, as provas contra o PT "já revelam que o petrolão e o mensalão são partes de um mesmo ato, pensado e orquestrado para manter no poder Lula e aqueles que o cercam, a qualquer preço".

O interrogatório de Moro


Sergio Moro poderá interrogar o presidente da Andrade Gutierrez sobre outro assunto explosivo: o achaque de 100 milhões de reais de Edinho Silva e Giles Azevedo para a campanha de Dilma Rousseff.
Lembrando: Edinho Silva perdeu o foro privilegiado.

O caixa 2 do Garçom do Lula


A PF, felizmente, lê O Antagonista.
Claudio Dantas, ontem à tarde, fez uma descoberta extremamente importante para o rastreamento da propina roubada pela ORCRIM: Carlos Cortegoso, fornecedor de notas frias para as campanhas de Dilma Rousseff e do PT, tem como advogado o doleiro do mensalão, Toninho da Barcelona.
O próprio Carlos Cortegoso, aliás, recebeu dinheiro do valerioduto.
Hoje o Estadão publica uma reportagem fundamental sobre a Focal e a CRLS, as empresas de Carlos Cortegoso.
Os investigadores da Custo Brasil suspeitam que as duas empresas tenham servido apenas para lavar o dinheiro de caixa 2 do PT.

(Estadão)

Especialista em dinheiro vivo


A CRLS de Carlos Cortegoso movimentou quase 50 milhões de reais entre 2010 e 2014, um quinto do valor declarado de receita bruta no período.
De acordo com o ótimo Fausto Macedo, do Estadão, os investigadores da Custo Brasil "suspeitam de contabilidade atípica e caixa 2 com recursos provenientes do PT e de esquemas de propinas na Petrobrás e no Ministério do Planejamento".
Mais:
"Embora a CRLS não conste da prestação de contas da campanha de Dilma, a empresa atuou por intermédio da Focal. Investigadores da Custo Brasil e da Lava Jato verificaram que as duas empresas integram um mesmo negócio. Elas compartilham equipamentos e movimentam recursos, mostram relatórios da Receita Federal e do Coaf".
E mais ainda:
"Documento da Custo Brasil sobre contas de Cortegoso e das empresas registra ocorrências suspeitas como depósitos e saques em espécie 'que apresentam atipicidade em relação à atividade econômica', 'movimentação de recursos incompatível com o patrimônio' e 'movimentação de recursos de alto valor, de forma contumaz, em benefício de terceiros'".
A Focal e a CRLS são duas máquinas especializadas em fazer dinheiro vivo.

"Simulação de existência"


O relatório da Receita Federal sobre Carlos Cortegoso mostra que ele tem outras empresas, além da Focal e da CRLS.
Uma delas, a Riopack, teve seu cadastro cancelado porque simplesmente não existe - é mais uma empresa de fachada.



Carlão vai delatar


Os petistas estão apavorados.
Carlos Cortegoso vai negociar uma delação premiada, informou Andréia Sadi, na Globonews.

O cala boca do laranja


A Focal foi registrada por Carlos Cortegoso em nome de um laranja: seu motorista Jonathan Gomes Bastos.
Agora, segundo o Estadão, o laranja está achacando Carlos Cortegoso. Ele pediu 6 mil reais mensais por um período de 12 anos para ficar calado:
"O acordo foi proposto no fim do ano passado, ao mesmo tempo em que ele acionou a Justiça contra seu antigo patrão pedindo uma indenização de ao menos R$ 4 milhões por não ter recebido dinheiro movimentado em uma das empresas de Cortegoso na qual aparecia como sócio até 2011: a CRLS Consultoria e Eventos, que está na mira da Procuradoria da República por suspeita de caixa 2 do PT".


O cala boca do laranja

Fonte: O Antagonista

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Pesquisar este blog

Seguidores

Google+ Seguidores

Google+ Badge