Minha lista de blogs

  • Astrologia e Poder - *Astrologia e Poder - LIVRO UMBANDA ASTROLÓGICA; COMPRE O SEU AQUI...* "Nenhum homem está submetido a outro homem, mas pode estar submetido a ele polit...
    Há um dia

domingo, 12 de março de 2017

Mulher gostosa: A alfaiate Bárbara Santiago não dá linha sem nó

  não dá linha sem nó
Mulhere gostosa: A alfaiate Bárbara Santiago não dá linha sem nó

A modelo aposta na modelagem clássica de costumes, mas alimenta uma rebeldia paradoxal no corpo e na mente


Esta história foi alinhavada com fios de introspecção, momentos de solidão na infância e paixão pela geometria. É sozinha em um ateliê de alfaiataria em Belo Horizonte que Bárbara Santiago, aos 27 anos, costura manualmente ternos e costumes – uma encomenda pode custar até 6.000 reais. Aprendeu a arte quase que de forma autodidata. Sabia da importância de ter um diploma de curso superior e, fugindo do óbvio curso de moda, decidiu pelo de artes visuais. “Fui reprovada diversas vezes em física e química. Sempre amei geometria, e estudar proporções fez todo o sentido para o meu trabalho”, explica Bárbara. A escolha pela produção de peças masculinas não foi à toa. “O corpo masculino é menos curvilíneo, o que facilita o uso das réguas e da lógica na construção geométrica. Nele, consigo desenvolver a modelagem e torná-la mais estruturada.”

Com estilo de vida discreto e resistente às tecnologias, Bárbara diz que é feita de opostos. “Apesar de manter os pés no chão, resultado das dificuldades que enfrentei no passado, também sou uma menina romântica e sonhadora. Encaro a vida da mesma forma que enxergo a arte lírica”, diz. Ela tem voz serena e de tom baixo, mas é com o heavy metal em alto volume que se inspira durante suas criações. “Serve como válvula de escape para o estresse.” Quando não, a ópera faz a vez nas caixas de som da Santiago Alfaiataria. Depois da 13ª tatuagem, parou de contar quantos outros desenhos estampam seu corpo. A mais emblemática para Bárbara é a da serpente Kundalini, que cobre quase as costas inteiras. “Para a filosofia iogue, a figura representa a energia vital, que desperta os chacras, e é o signo da libertação”, diz. A ioga é a atividade que a ajuda a esvaziar a mente e acalmar a ansiedade. “É claro que exercício também é bom para tornear e moldar o meu corpo [com 50 quilos distribuídos em 1,63 metro] da maneira mais natural possível.” E foi assim que Bárbara se dispôs a posar para as lentes do amigo fotógrafo, que cursou artes com ela na Universidade Federal de Minas Gerais. O primeiro sensual. “Fico confortável com a minha imagem, pois sei que sou cheia de defeitos, e me doei às fotos para retratar a real condição humana.” Confessa que está só um pouco ansiosa com a repercussão das fotos, mas nada que a aterrorize. “A arte existe entre o artista e a obra. Depois, precisa ser replicada, reproduzida, divulgada…” Exatamente como os ternos que ela produz/div>


Crédito: Kiu Meirelles/ Por Marjorie Zoppei




Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Pesquisar este blog

Seguidores

Google+ Seguidores

Google+ Badge